Tudo o que rolou no Festival Brasileiro da Cerveja de 2019

item

De 13 a 16 de março ocorreu a 11ª edição do Festival Brasileiro da Cerveja, que acontece todos os anos em Blumenau (SC). A Vila Germânica também sediou a Feira para profissionais do setor e a oitava edição do Concurso Brasileiro de Cervejas, onde 3115 amostras foram escritas de mais de 150 estilos diferentes da bebida, julgados por juízes de 25 nacionalidades diferentes. Esse ano, houve uma mudança na premiação, separando cervejarias de grande (produção a partir de 100 mil litros por mês), médio (de 10 mil a 100 mil litros) e pequeno porte (até 10 mil litros por mês), onde antes não havia essa separação.

As cervejarias gaúchas foram as grandes premiadas da noite com diversos prêmios de destaque como a de melhor cervejaria de pequeno porte: Suricato Ales, aqui de Porto Alegre. A Bäcker, de Minas Gerais a foi escolhida a cervejaria do ano na categoria grande porte e no médio porte, o prêmio foi para a Cathedral, do Paraná.

No The Best of Show, que elege as melhores cervejas, mais cinco prêmios e com domínio gaúcho: na categoria comercial para grande porte, melhor para a Tupiniquim com a cerveja Funky Sour, um estilo mixed-culture brett beer. No médio porte, quem levou vou a Unika (SC), com uma Catharina Sour com ameixa e laranja. Entre as cervejarias de pequeno porte, quem ganhou o The Best Of Show foi a Salvador Brewing Co., também do RS, com a Sour Pepino, uma field beer.

Nas experimentais, uma categoria que inclui cervejas que não são comercializadas, venceram a Salva Craft Beer, com uma international-style pilsener, e a Donner Craft Beer, com uma strong pale ale. Ambas são gaúchas.

No total do concurso deste ano foram distribuídas 255 medalhas, sendo 72 de ouro, 93 de prata e 90 de bronze. Rio Grande do Sul foi o estado com maior número de medalhistas (68), seguido por São Paulo (50) e Santa Catarina (47).

A Copa costuma  acontecer antes do Festival, para quando as portas para os visitantes são abertas, os estandes já podem apresentar suas medalhas e oferecer as cervejas premiadas as bebedores. Mais 800 rótulos foram oferecidos e degustados ao longo de quatro dias de Festival e as cervejas mais procuradas pelos consumidores foram desde as Sours mais leves até as Imperial Portes e Stouts com adição de madeira. A palavra de ordem ainda é a criatividade. Isso pôde ser confirmado pelos aplicativos de avaliação de cerveja. Hoje em dia ocorre uma interação muito mais próxima entre bebedores e cervejarias. É possível degustar a cerveja e avaliá-la em tempo real no momento do festival. As cervejas mais inusitadas ganharam destaque nessa edição:

Fonte: Untappd

 

Notamos uma redução de público de 11% se comparado ao Festival do ano passado. O fato pode ser relacionado à crise financeira que o país vive há alguns anos. Outro fator, muito positivo, é a grande quantidade de outros festivais acontecendo no país e ganhando notoriedade como o  Mondial de la Bière  em São Paulo e Rio de Janeiro, o Slowbrew também em São Paulo e o Festival da Cerveja POA.

Confira aqui a lista de cervejarias premiadas no Festival Brasileiro da Cerveja de 2019.

Muitas já passaram pelo nosso Clube! Parabéns aos nossos parceiros: Cervejaria Tupiniquim, Suricato Ales, Guarnieri, Ruradélica, Cervejaria Narcose, Al Capone, 4 árvores, Old Boys, Zapata, Baumhardt Bier, Galeza, Seasons e Bodoque.